Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Após tentativa de soltura, TRF-4 decide manter ex-presidente Lula preso

Após tentativa de soltura, TRF-4 decide manter ex-presidente Lula preso

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), desembargador federal Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, suspendeu na noite do último domingo, 9, a ordem do juiz plantonista, Rogerio Favreto, que mandava libertar ainda no mesmo dia, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na decisão, Flores alega que Favreto não tem competência para julgar o caso, por não ter participado da sessão que decidiu pela prisão do petista. Além do mais, o pedido de soltura não difere dos demais feitos anteriormente e a pré-candidatura do petista não é considerada  "fato novo", pois já era algo conhecido quando da condenação dele pelo TRF-4, em janeiro.  

A decisão do desembargador federal plantonista do TRF-4 Rogério Favreto ocasionou uma verdadeira batalha de decisões na justiça envolvendo a soltura do ex-presidente.

Confira a seguir o imbróglio jurídico que durou quase todo o domingo:

1. Pelas 10h da manhã, o desembargador federal plantonista do TRF-4, Rogério Favreto decidiu conceder liberdade a Lula;
2. Em seguida, o juiz Sérgio Moro afirmou que o desembargador plantonista não tinha competência para mandar soltar Lula;
3. Logo depois, Favreto emitiu um novo despacho, reiterando a decisão de mandar soltar o ex-presidente;
4. No início da tarde, o Ministério Público Federal pediu a reconsideração da decisão sobre o pedido de soltura;
5. O desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator dos processos da Lava Jato em segunda instância, determinou que não fosse cumprida a decisão de Favreto;
6. Em resposta ao relator, o desembargador federal plantonista do TRF-4, Rogério Favreto voltou a ordenar a soltura do ex-presidente Lula;
7. Presidente do TRF-4, desembargador federal Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, decidiu durante a noite que Lula continue preso e o processo retorne ao relator dos casos da Lava Jato na Corte, desembargador federal João Pedro Gebran Neto.

Condenação
O ex-presidente Lula foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP). Para os três desembargadores da 8ª Turma do TRF-4, que julgaram o processo, há provas de que Lula recebeu propina da construtora OAS por meio da entrega do triplex e reformas no imóvel.

O petista se entregou à Polícia Federal no dia 7 de abril. Ele está em uma sala especial de 15 metros quadrados, no 4º andar do prédio da PF, com cama, mesa e um banheiro de uso pessoal. O espaço reservado é um direito previsto em lei.

Fonte: G1

 

Compartilhe esta notícia:

Comentários

 

Seja o primeiro a comentar!

Deixe um comentário


Preenchimento obrigatório! Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/storage/d/0a/61/aspramece4/public_html/noticia_view.php on line 350
value="2018-$07-23" />

Preenchimento obrigatório!E-mail inválido!

Preenchimento obrigatório!Valor inválido!

Preenchimento obrigatório!