Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Maia quer votar penas mais duras para crime organizado no Brasil

Maia quer votar penas mais duras para crime organizado no Brasil

Devido ao crescimento rápido de violência no Brasil, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, deseja colocar em votação no Plenário da Casa, em até 40 dias, projetos que tornam mais rígidas as penas para o crime organizado.

O texto do anteprojeto de lei criado pela comissão de juristas criada por Maia e coordenada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, foi entregue na última terça-feira, 8, e sugere alterações na legislação para os crimes de tráfico de drogas, de armas e de formação de milícias, e nas formas de financiamento da segurança pública. Além disso, o grupo manifestou apoio a projetos que já tramitam na Câmara, como o que cria o Sistema Único de Segurança Pública (PL 3734/12).

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, também participou do encontro.

Segundo Maia, será criada uma comissão mista para que deputados e senadores possam debater o tema e chegar a um texto final com tramitação mais rápida para ajudar no combate à violência no País.

Violência no Ceará

A consequência do crime organizado se expressa em estatísticas. A quantidade de homicídios no estado do Ceará, relacionados a facções criminosas, aumentou 50,7% de 2016 para 2017, quando 5.133 pessoas foram assassinadas. Só em 2018, já foram contabilizados 1.821 homicídios, desde janeiro até o momento.

Este cenário sanguinário é o retrato de um estado, onde facções estão em disputa pelo controle do tráfico e têm promovido assassinatos, expulsando moradores de casa, proibido a circulação em algumas áreas e até obriga crianças a mudarem de escola.

O exemplo mais recente foi a morte de dois moradores na zona rural do Município de Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), por facções criminosas. Eles teriam resistido à ordem de traficantes de drogas, membros de um grupo criminoso, para abandonar suas casas.

Os moradores foram surpreendidos com a chegada dos criminosos naquela localidade na semana anterior ao crime e receberam o aviso de que teriam prazo para abandonar suas residências, caso contrário, seriam mortos. E foi o que ocorreu. Na segunda-feira, 7, um dos moradores foi sequestrado e depois assassinado a tiros. Já na terça-feira, 8, outro assassinato ocorreu no mesmo local.

Este tipo de ameaças e crimes são situações que se arrastam desde o ano passado, mas que ganharam contornos ainda mais graves este ano. Por isso, a importância do projeto coordenado pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes, que tem como objetivo combater a criminalidade com mais vigor, através de mudanças na legislação penal.

 

 

 

Compartilhe esta notícia:

Comentários

 

Seja o primeiro a comentar!

Deixe um comentário


Preenchimento obrigatório! Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/storage/d/0a/61/aspramece4/public_html/noticia_view.php on line 350
value="2018-$07-23" />

Preenchimento obrigatório!E-mail inválido!

Preenchimento obrigatório!Valor inválido!

Preenchimento obrigatório!