Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

P.Queiroz na luta por melhorias para o conjunto de servidores

P.Queiroz na luta por melhorias para o conjunto de servidores

O Presidente da Aspramece, P.Queiroz junta-se a outras entidades dos servidores públicos estaduais na luta pela revitalização do Issec e reajuste salarial linear de 20,22%

Na manhã desta quinta-feira, 30, o Palácio da Abolição foi palco de uma mobilização dos servidores públicos do estado do Ceará. As entidades reivindicaram o reajuste salarial e uma reestruturação referente ao Instituto de Saúde dos Servidores (Issec), entre outros assuntos de interesse público.

O Dia de Mobilização dos Servidores Públicos Estaduais é uma iniciativa criada pelo Fórum Unificados das Associações e Sindicatos dos Servidores Estaduais do Ceará (Fuaspec). Segundo os organizadores da mobilização, está ocorrendo uma destruição do serviço público no Estado em relação à escassez de recursos nas áreas de saúde, segurança, educação e moradia.

Além da Fuaspec, o movimento reuniu entidades públicas de diferentes áreas, como a Associação de Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (Aspramece), Associação Das Esposas Pm/Bm (Assepec), Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Associação dos Funcionários do ISSEC (Assofi), A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Associação dos Servidores da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (Asseec), Sindsaúde.

Durante a mobilização foram pontuados problemas que os servidores públicos têm enfrentado, no Ceará, ao longo dos últimos anos, e apresentadas propostas para a melhoria nas áreas em que essas entidades trabalham.

Entre as soluções sugeridas estão o aumento salarial de 20,22%, a criação de novos concursos públicos, uma reestruturação das tabelas salariais e a rápida manutenção do Issec.

 

“Issec tem que funcionar, a saúde não pode esperar”

A decadência do Instituto de Saúde dos Servidores (Issec) foi uma das grandes pautas da mobilização. O congelamento dos financiamentos na área da saúde quase desencadeou no encerramento do Instituto, em setembro.

O presidente da Aspramece, P.Queiroz, que há anos vem lutando pelo atendimento amplo e de qualidade do Issec e buscando soluções para a melhoria do funcionamento do instituto, chama atenção para a situação precária da entidade e as consequências negativas acarretadas ao problema. De acordo com dados da Coordenadoria de Gestão de Pessoa no Ceará (COGEP) , nos últimos anos, mais de 100 policiais morreram pela falta ou deficiência do atendimento da instituição. Para P. Queiroz, esse relatório traz números preocupantes, provando que realmente deve existir uma responsabilidade maior do governo em conceder aos PM'S e BM's os direitos básicos na saúde.

Alertando para a situação enfrentada na saúde, P.Queiroz explica ainda que o propósito do movimento “é garantir que o governo colabore com R$147 milhões para a revitalização dos serviços do Issec e assegurar uma fonte exclusiva de financiamento para o instituto”. O valor refere-se ao orçamento da entidade gasto com saúde em 2014 (R$118 milhões) junto com o reajuste feito pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), resultando na quantia solicitada.

O presidente da Aspramece acredita que é importante a fixação de uma fonte específica para o Issec. Dessa forma, dificilmente ocorrerá inconsistência em relação ao valor financiado pelo governo ao instituto.

 

 

Compartilhe esta notícia:

Comentários

 

Seja o primeiro a comentar!

Deixe um comentário


Preenchimento obrigatório!

Preenchimento obrigatório!E-mail inválido!

Preenchimento obrigatório!Valor inválido!

Preenchimento obrigatório!